Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

popeye9700

Crónicas e artigos de opinião, a maior parte publicada no Diário Insular, de Angra do Heroísmo.

popeye9700

Crónicas e artigos de opinião, a maior parte publicada no Diário Insular, de Angra do Heroísmo.

BAGA E LÁ FICAMOS A VER NAVIOS (BB 122)

Agosto 12, 2021

Tarcísio Pacheco

ver-navios-667x376.jpg

imagem em: Ficar a ver navios: qual a origem desta expressão? (rtp.pt)

 

 

HELIODORO TARCÍSIO

BAGAS DE BELADONA (122)

BAGA E LÁ FICAMOS A VER NAVIOS -Em plena época estival, sinto pouca paciência para escrever. Agora, é tempo de sol (e nuvens), mar e navegar no meu barco. E é precisamente o tema "navios" que me traz momentaneamente ao terreiro ensolarado. Como açoriano, amante do mar e marinheiro amador, quero manifestar publicamente o meu mais vivo repúdio pelas recentes decisões do Governo Regional (GRA), que, ao que tudo indica, se prepara para acabar com o transporte marítimo de passageiros entre todas as ilhas do arquipélago. É que já era só no Verão. E agora, nem sequer isso?
Há pouco tempo, um nadador-salvador, no Negrito, veio comunicar-me que "tinha ordens" para não me deixar nadar numa poça funda em frente ao forte, onde gosto de me enfiar, um pouco afastado da multidão de banhistas; é pela sua segurança, "tem pedras", pode magoar-se, disse-me ele... "Tem pedras?", não me diga, nunca tinha reparado, respondi eu, que estranho...Mortas que parecem estar as ideologias, com exceção dos nacionalismos serôdios, tudo agora parece funcionar em estritasubmissão a duas dinâmicas: o controle absoluto da vida dos cidadãos, sob o pretexto da "segurança" - é tudo meio proibido - e a questão dos "custos", a estrela guia do capitalismo dominante. O governo anterior aproveitou a boleia do Covid para empurrar para debaixo do tapete um tema incómodo. O GRA faz agora depender o futuro do transporte marítimo de passageiros nos Açores dos resultados da nova tarifa interilhas da SATA. Já agora, porque é que não oferecem voos grátis e resolvem de vez "o problema"?
Esta decisão do GRA faz-nos retroceder séculos porque, no passado, antes dos aviões, era possível tomar um navio para qualquer ilha do arquipélago em qualquer época do ano. Por amor de quaisquer deuses obscuros que possam existir por aí, somos um arquipélago de 9 ilhas no meio do Atlântico Norte, num planeta aquático, constituído por 4/5 de água!!! Como é que é possível impor à força o avião como único meio de transporte regular de passageiros? Tudo o que é país ilhéu, com ilhas ou costa marítima por esse mundo fora, terceiro mundo incluído, usa o ferry como transporte regular de passageiros, em muitos casos em mares tão maus ou piores do que o nosso. Temos de ser nós a desonrosa exceção? O único a marchar com o passo certo?
Por muito evoluído que seja o avião, jamais poderá substituir o navio no nosso planeta. E se querem ser modernos, reparem na situação atual. Os aviões gigantes estão a ser condenados e a deixar de voar, por vários e razoáveis motivos. E a dinâmica em vigor na Europa agora, por motivos conhecidos e urgentes, é diminuir o exagerado tráfego aéreo e substituí-lo parcialmente pelo comboio, esse maravilhoso, ecológico e seguro meio de transporte. Obviamente, nos Açores, o nosso comboio tem de ser navio.
Só não vê quem não quer, a ligação por ferry entre todas as ilhas dos Açores, mesmo só no Verão, com a possibilidade de levar carro próprio, veio trazer uma alegria e um movimento aos nossos portos, como eu já não via desde os meus tempos de criança. Uma viagem de barco é uma experiência completamente diferente duma viagem aérea, para muito melhor. Com bom tempo, dirão alguns. Certo, mas uma viagem de avião com mau tempo também é um pavor, pelo menos para mim.
Defendo o transporte regular de passageiros por via marítima entre todas as ilhas dos Açores durante todo o ano e não penso que seja uma ideia estapafúrdia haver também ligações à Madeira e a Lisboa, como no passado. A solução poderia passar por navios mistos, como dantes. Há algum tempo, dei conta, noutra baga, da minha experiência nas ilhas Faroé e na Islândia, que visitei em 2019. Estas ilhas são servidas por todos os meios de transporte convencionais, avião, navio de carga e ferry. O excelente ferry "Norröna" (com bandeira faroesa) liga o porto de Hirtshals, no norte da Dinamarca, às Faroé e à Islândia, durante todo ao ano. Oferece ótimas condições a bordo, acomoda mais de 1000 passageiros e centenas de viaturas. Mas o Norröna é também um navio de carga, que transporta todo o tipo de materiais e produtos numa espécie de contentores rebocáveis, operados nos portos por veículos específicos, que usam as rampas ro-ro. Poderia ser um exemplo a seguir. Quanto aos "custos"? Os políticos e a banca que resolvam, é para isso que vão para lá. Estou disposto a fazer a minha parte, isto é, continuar a pagar elevados impostos.
Gosto muito daquela música dos Azeitonas, "anda comigo ver os aviões, levantar voo...". Adoro ver aviões a levantar voo, é sinal de que não vou lá dentro...POPEYE9700@YAHOO.COM

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2002
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2001
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2000
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 1999
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Fazer olhinhos

Em destaque no SAPO Blogs
pub